2º Post sobre: Minhas Dúvidas ao Começar a Costurar Dicas sobre: Agulhas de Máquina de Costura





Quando vamos costurar precisamos saber qual agulha usar para determinado projeto....em nossas máquinas de costura.

Se olharmos no chanfrado da agulha, podemos ver que existe ali, uma numeração e  marcações coloridas diferentes.  O que significa isso?  Foi a minha primeira pergunta.                      

Vamos conversar um pouco sobre tudo isso:

As agulhas são classificadas de acordo com a sua utilidade (tipo de tecido ou técnica) e com o seu diâmetro.  De acordo com o diâmetro as agulhas podem ser classificadas de duas maneiras, pelo sistema métrico ou pelo sistema Singer.

Para descobrirmos então:

A utilidade/numeração das agulhas, seguimos esta tabela:

2011
Bordados e Pontos Decorativos com linha metálica
2019
Quilt
2020
Tecidos de Algodão
2022
Máquina Singer Ultralock
2024
Costura Dupla Reta
2025/2028
Costura Dupla Decorativa
2026
Jeans
2040
Bordados que imitam ponto ajour
2045
Malha e Tecidos Elásticos
2054
Máquina Singer 14u32

Para o diâmetro das agulhas, seguimos esta tabela:

Sistema Métrico
Sistema Singer
70
09
80
11
90
14
100
16
110
18
130
21

Logo, para sabermos qual agulha usar, devemos considerar estas duas numerações. 

Por exemplo: para costurar uma nécessaire com dois tecidos de algodão e manta acrílica, usamos a agulha 2020 (tecido de algodão) e diâmetro médio, portanto 14 ou 16.

Isso porque conforme a espessura do que vamos costurar (fino ou grosso) escolhemos o diâmetro da agulha. Quanto mais grosso o que vai ser costurado, maior o diâmetro da agulha.

A Singer utiliza em suas agulhas o sistema métrico também, por isso observamos nas embalagens de agulhas e nas agulhas avulsas, numerações como esta no exemplo acima da nécessaire de tecido de algodão: 2020 90/14 ou 2020 100/16.


              

1º Post sobre: Minhas Dúvidas ao Começar a Costurar Dicas sobre: Tecidos



           Lembro de ser criança e ver minha avó costurando as cortinas e os panos de panela e reformando roupas em sua máquina de costura de gabinete e desejar aprender a costurar. Achava aquilo mágico.
Comecei no mundo amado das costuras, frequentando oficinas de patchwork no supermercado Pão de Açúcar perto de casa.
No supermercado ???
Isso mesmo eram oficinas de artesanato ministradas aos clientes com professoras de artesanato. Lá aprendi um pouco de cada técnica artesanal, como: meia de seda, patchwork, cestaria em jornal.
Nessa ocasião fizemos um pouco de patchwork:  05 blocos de patchwork e uma bolsa ou sacola com aplicação.
Apaixonei-me pela arte de costurar e pelos tecidos (acho que viciei....). Frequentei umas aulas de corte e costura onde também aprendi bastante sobre patchwork porque a professora, que trabalhava costurando roupas, estava estudando patchwork e trocávamos muitas informações.
Experimentei vários materiais e tecidos e estas descobertas é que eu gostaria de dividir com vocês, conversando sobre as dúvidas que surgem quando estamos começando a mexer com todos estes materiais apaixonantes.

Começando então..........

TECIDOS:

Qual tipo de tecido usar para cada peça que vou fazer? O segredo e todas que já costuram devem saber ......... escolhemos o tecido pelo caimento que queremos dar à peça e se desejamos que tenha ou não elasticidade.
Depois de escolhido o tecido é preciso fazer uma pré lavagem.  Pelo menos deixar o tecido de molho por duas horas na água limpa, separando os tecidos por cor. Não há necessidade de colocar os tecidos “muito abertos” na água para também não sair toda a goma. O intuito do molho é verificar se os tecidos vão encolher, isso antes de costurarmos nossas peças e não depois, quando a cliente lavar a peça pronta e esta repuxar e a peça ser perdida.
Caso a água do molho fique colorida, temos que trocar a água. Dizemos que o tecido sangrou quando sai tinta, então fazemos assim: deixamos o tecido de molho por 2 horas. Caso saia tinta, trocamos a água e adicionamos sal ou vinagre e deixamos de molho por mais 2 horas. Fazemos isso mais algumas vezes. Se o tecido continue a sangrar, não o use.
Depois que enxaguar os tecidos, deixe eles secarem um pouco (cuidado com os prendedores de roupa, porque eles marcam o tecido) e então passe a ferro ainda úmidos, pois ajuda a desamassar.

Minhoca de Porta

Minhoca dupla de porta, com este modelo colocamos a tira do meio sob a porta. Com isso,  a porta pode ser aberta e fechada sem que a minhoca saia do lugar. 
Esta peça foi feita com tecido Chita e enchimento (plumante) acrílico. O que possibilita que a minhoca seja lavada, diferentemente daquela recheada com areia. 





Este modelo foi ensinado pela artesã Estela Junqueira 
no programa Criando Idéias da Tv Paraná. 
O vídeo pode ser assistido no You Tube no canal da Tv Paraná.